DICAS AO CONTRATAR UMA PRODUTORA DE VÍDEO

ENTENDENDO COMO UMA PRODUTORA DE VÍDEO PREPARA UMA PROPOSTA:

 

A oferta de serviço em vídeo é muito variada e as vezes fica difícil colocar as propostas no mesmo patamar. Afinal, como diferenciar um serviço puramente operacional com uma produtora que irá ligar o “piloto automático”, de um serviço de criação de vídeo diferenciado com uma criação exclusiva?

 

Como uma produtora de vídeo prepara um orçamento?
É necessário se levantar os recursos de tempo, pessoal e equipamentos a serem utilizados:

  1. Tempo Dedicado ao Trabalho: Fazer uma criação exclusiva leva mais tempo e dá um resultado bem melhor, com maior retorno em vendas, imagem e motivação. Mas sua empresa tem que estar disposta a investir um pouco mais. Caso contrário, cairá no caso do “piloto automático”;
  2. A Qualidade da Equipe: Quanto custa um dia de trabalho de um pedreiro? E de um engenheiro civil? Obviamente que um engenheiro tem um custo muito maior do que um pedreiro, com todo respeito que os pedreiros merecem. Com vídeo é exatamente a mesma coisa: um profissional operacional é barato, um profissional com nível superior é bem mais caro;
  3. Os Equipamentos: Os dois ítens acima, relacionados a mão de obra, tem maior peso no orçamento. Isto é até uma vantagem para quem contrata, afinal, produzir um vídeo institucional ou outro tipo de vídeo empresarial com equipamentos idênticos aos usados em cinema ou publicidade não é impeditivo -- diferente de alguns anos atrás.

 

DICAS PARA FUGIR DA PRODUTORA QUE LIGA O “PILOTO AUTOMÁTICO”:

Não é muito difícil perceber quando uma produtora está considerando “fazer mais do mesmo” em sua proposta, mas você precisa estar atento. Abaixo seguem algumas dicas para lhe ajudar neste processo:

 

Dica 1: Solicite uma Visita do Atendimento.

Como alguém pode entender sua necessidade de comunicação sem ao menos se preocupar em deslocar até sua empresa antes de enviar uma proposta? Simplesmente não pode. Salvo se sua empresa fica muito distante da produtora, este é um forte indício de “piloto automático;

 

Dica 2: Quem Deve Criar é a Produtora, Não Você.

A produtora de vídeo pediu para você enviar o roteiro ou o texto da locução? Ué… você é redator agora? Obviamente que não. Este é um caso claríssimo de “piloto automático”. Para se fazer um roteiro uma boa produtora discute com o cliente o briefing e sugere alternativas. Além disto, um roteiro é muito mais do que um texto para locução, nele precisam ser considerados o ritmo da narrativa e estratégias de mudança de andamento da montagem, como inclusão de entrevistas ou computação gráfica. Saiba mais sobre criação de roteiros para empresas;

 

Dica 3: Sempre Peça uma Referência de Vídeo Similar.
PEDIR UMA REFÊRÊNCIA DE VÍDEO INSTITUCIONAL OU EMPRESARIAL É A “DICA DE OURO”.

Nunca contrate uma produção de vídeo sem antes assistir alguns vídeos feitos com recursos similares aos que estão sendo cotados em sua proposta. Exija que a produtora inclua estas referências na proposta, ele é um documento que pode lhe proteger caso o vídeo fique aquém do esperado;

 

No canal do YouTube da Cinemátika você pode conhecer dezenas de trabalhos, com a utilização dos mais distintos recursos narrativos, com inúmeros orçamentos, além de dicas sobre vídeos emppresariais.

 

_________________________________________________________________________________________________________
CINEMÁTIKA – (11) 4226.4797

O que você precisa?

Saber mais sobre vídeos institucionais e vídeos empresariais.

Conhecer os trabalhos da Cinemátika.

Solicitar contato para visita ou orçamento.